Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Museu Municipal de Alcochete

O Museu Municipal de Alcochete, com três décadas de existência e integrado na Rede Portuguesa de Museus desde 2001, é constituído por dois núcleos de exposição permanente – o Núcleo Sede e o Núcleo de Arte Sacra.

  • Núcleo Sede

     

    Em 1988 abre ao público o primeiro dos núcleos, o Núcleo Sede. Nele são abordadas diferentes temáticas – arqueologia, história e etnografia – baseando-se a apresentação das suas coleções em critérios cronológicos, onde a valorização do património cultural local é prioritária.

    A sua coleção de arqueologia integra achados dos períodos Paleolítico, Neolítico e da época romana, estes últimos de grade importância, resultantes de escavações efetuadas na área geográfica do Concelho.

    Um pequeno, mas valioso, conjunto de objetos evidencia o reforço da importância de Alcochete, no contexto da municipalidade local nos séculos XV e XVI. Uma significativa coleção etnográfica deu origem a diversas áreas de exposição, destacando-se a importância de atividades de caráter marítimo, onde a salicultura, a construção naval e o transporte fluvial se complementaram, desenvolveram e deram origem a crenças e festividades muito peculiares.

    Contactos
    Rua Dr. Ciprião de Figueiredo, Alcochete
    Tel.: 21 234 86 53
    Endereço eletrónico: museu.municipal@cm-alcochete.pt

     

    Horário de inverno (outubro a março)
    Núcleo sede e núcleo de arte sacra:
    Terça-feira das 14h00 às 17h00.
    Quarta a sexta- feira das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h00.
    Sábado das14h00 às 17h30.
    Domingo das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.
    Encerrado à segunda-feira e feriados.

    Horário de verão (abril a setembro)
    Núcleo sede e núcleo de arte sacra:
    Terça-feira das 14h30 às 18h00.
    Quarta a sexta- feira das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.
    Sábado das14h30 às 18h30.
    Domingo das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h30.
    Encerrado à segunda-feira e feriados.

    Ingresso
    bilhete normal
    1 núcleo – €2,29
    2 núcleos – €3,44
    Descontos: Redução de 50% - professores e alunos de qualquer grau de ensino; públicos integrados em visitas do Setor de Turismo da tutela.

    Isenções
    Entrada gratuita aos Domingos entre as 10h30 e as 12h30 e no dia 18 de Maio; crianças e jovens até aos 15 anos; reformados a partir dos 65 anos; públicos integrados em visitas ou atividades do Museu; mecenas do Museu; investigadores, jornalistas e profissionais de turismo (devidamente identificados); autarcas do Concelho; membros da direção das entidades com parceria estabelecida com o Museu.

  • Núcleo de Arte Sacra

    Em 1993, na sequência de um protocolo estabelecido entre a Santa Casa da Misericórdia e a Câmara Municipal de Alcochete, após profundas obras de recuperação na Igreja da Misericórdia, é instalado e abre ao público o Núcleo de Arte Sacra do Museu Municipal.

    No Núcleo de Arte Sacra para além da própria igreja, um interessante espaço maneirista, com o seu Retábulo, da autoria de Diogo Teixeira e António da Costa, composto por seis painéis constituindo dois níveis temáticos – Nascimento e Paixão de Cristo – o visitante poderá observar peças de ourivesaria, paramentaria, espólio documental, escultura e pintura. Sendo a pintura a coleção de Maio significado e a que esteve na base da criação do núcleo, abrangendo o período compreendido entre os séculos XVI e XIX, com especial destaque para a Bandeira da Misericórdia, uma das mais antigas do País.

     

    Contactos
    Largo da Misericórdia, Alcochete

    Tel.: 21 234 86 54
    Endereço eletrónico: 
    museu.municipal@cm-alcochete.pt

     
    Horário
    3ª Feira – das 14h00 às 17h30
    4ª a 6ª Feira – das 10h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30
    Sábado – das 14h00 às 18h00
    Domingo – das 10h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00


    Ingresso
    bilhete normal
    1 núcleo – €2,29
    2 núcleos – €3,44
    Descontos: Redução de 50% - professores e alunos de qualquer grau de ensino; públicos integrados em visitas do setor de turismo da tutela.

     

    Horário de inverno (outubro a março)
    Núcleo sede e núcleo de arte sacra:
    Terça-feira das 14h00 às 17h00.
    Quarta a sexta- feira das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h00.
    Sábado das14h00 às 17h30.
    Domingo das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.
    Encerrado à segunda-feira e feriados.

    Horário de verão (abril a setembro)
    Núcleo sede e núcleo de arte sacra:
    Terça-feira das 14h30 às 18h00.
    Quarta a sexta- feira das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.
    Sábado das14h30 às 18h30.
    Domingo das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h30.
    Encerrado à segunda-feira e feriados.

    Isenções
    Entrada gratuita aos Domingos entre as 10h30 e as 12h30 e no dia 18 de Maio; crianças e jovens até aos 15 anos; reformados a partir dos 65 anos; públicos integrados em visitas ou atividades do Museu; mecenas do Museu; investigadores, jornalistas e profissionais de turismo (devidamente identificados); autarcas do Concelho; membros da direção das entidades com parceria estabelecida com o Museu.

  • Centros de Documentação

    O Centro de Documentação do Museu Municipal de Alcochete tem por missão fornecer apoio documental nas áreas do património e história local, orientar e acompanhar os utilizadores nas pesquisas.

    O Centro de Documentação reúne informação bibliográfica de apoio à investigação sobre temáticas locais. Dispõe de dois postos de acesso à Internet.

     

    Rua Dr. Ciprião de Figueiredo, Alcochete
    Tel. 21 234 86 53

    Horário
    2ª Feira - das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30
    3ª e 6ª Feira – das 14h00 às 17h30


    Taxas
    As reproduções, impressões e digitalizações fornecidas, aos utilizadores do Centro de Documentação do MMA, encontram-se sujeitas às seguintes taxas:

    Fotocópias formato A4 - € 0,10
    formato A3 - € 0,15

    Impressões formato A4 – papel comum:
    Preto - € 0,15
    Cores - € 0,60

    Digitalizações - €0,10

    Gravações, com suporte incluído - € 1,00.

  • Lisboa Romana

    Alcochete orgulha-se de ser um dos municípios que participa no projeto Lisboa Romana | Felicitas Iulia Olisípo, um novo site com informação sobre centenas de vestígios romanos em Lisboa e na sua Área Metropolitana. Uma ferramenta interativa com textos, fotografias, vídeos e animações 3D sobre inúmeros vestígios de uma civilização milenar. Os costumes, a organização política, a economia e as construções de um povo que dominou uma porção significativa do mundo há mais de dois mil anos. As evidências da sua presença no atual território português estão muito concentradas nas regiões mais próximas do rio, provando que o Tejo tinha uma relevância muito significativa para os romanos.

    O projeto Lisboa Romana | Felicitas Iulia Olisipo visa a promoção, a valorização e a divulgação pública do património arqueológico, com particular enfoque na época romana mas abrangendo uma espessura cronológica que se estende da Idade do Ferro à Antiguidade Tardia, numa perspetiva que permita compreender os processos de aculturação e o desenvolvimento destas sociedades, desde o legado, preexistente, integrado no Império Romano do Ocidente, até à sua queda e herança cultural que imprimiu no período histórico que lhe sucedeu.

    O site Lisboa Romana | Felicitas Iulia Olisipo constitui-se como uma das primeiras realizações do projeto e comoagente impulsor da disseminação deste conhecimento junto do grande público, complementado pela divulgação que já está a ser feita nas redes sociais. Outra das realizações do projeto é a edição de uma coleção temática constituída por 8 volumes que serão publicados até 2022, tendo o primeiro volume sido lançado em Dezembro de 2019. O projeto tem, ainda, como objetivo muito próximo a valorização e fruição pública do criptopórtico romano de Lisboa, que contará com um centro de interpretação que se pretende como uma “porta de entrada para a cidade romana”. Outros objetivos, já em programação, passam pela realização de um Congresso Internacional e de uma Exposição Internacional que terão lugar em Lisboa e, ainda, pela edição do Corpus Epigráfico de Olisipo, revendo e atualizando a publicação “Epigrafia de Olisipo” da autoria de Augusto Vieira da Silva, editada em 1944 pela Câmara Municipal de Lisboa, alargando-o à totalidade da área geográfica do antigo município romano Felicitas Iulia Olisipo.

    Visite o site aqui e saiba tudo sobre este projeto.

Município de Alcochete © 2021 | Todos os direitos reservados

wc3 wcag 2.0 amrs logotipo logotipo wiremaze