Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Vinhos “Foral de Alcochete” perpetuam história local

Vinho 1 750 2500
23 Junho 2015

Os vinhos “Foral de Alcochete”, tinto e branco, estiveram no centro de todas as atenções nos dias 17 e 19 de Junho, em Alcochete, datas em que se realizaram duas cerimónias de lançamento da marca de vinhos que resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Alcochete e a Sociedade Agrícola de Rio Frio, no ano em que se comemoram os 500 do Foral de Alcochete.

No dia 17 de Junho, o evento foi dirigido à imprensa especializada e aos profissionais do setor vinícola e da restauração e no dia 19 esteve aberto à participação da população e convidados.

Segundo o enólogo, Eng.º Mário Andrade, as castas Fernão Pires, Arinto e Antão Vaz conferem ao vinho branco “Foral de Alcochete” aromas “ligeiramente florais”, “um certo nervo”, “um toque mais tropical com aromas do género do maracujá e ananás”, a que “um pequeno estágio em madeira de carvalho deu um toque a cravinho e baunilha”, um vinho que festeja a Região (casta Fernão Pires) e a ligação aos Descobrimentos e a Vasco da Gama (Conde da Vidigueira, terra de onde é oriunda a casta Antão Vaz).

O tinto tem por base a casta Castelão, a mais plantada na região de Setúbal, a que se juntou a casta Shirah, “a lembrar as viagens dos Descobrimentos, com um toque a pimenta preta”, a que um “estágio em madeira lhe deu um toque a especiarias, baunilha e cravinho”.

Os dois eventos contaram também com as intervenções do Presidente da Câmara Municipal de Alcochete, Luís Miguel Franco, e do Presidente do Conselho de Administração da Sociedade Agrícola de Rio Frio, Eng.º José Ramos Rocha.

“Esta parceria que a Câmara Municipal de Alcochete tem com a Sociedade Agrícola de Rio Frio transporta-nos das palavras para os atos”, disse o Presidente da Câmara Municipal, acrescentando que “o vinho Foral de Alcochete é somente o rosto mais visível” da parceria. “Não nos esqueçamos que dos 5.000 hectares da Herdade de Rio Frio, 1.700 ha integram o concelho de Alcochete”, referiu o autarca.

Luís Miguel Franco incentivou a uma visita à Herdade de Rio Frio, onde foram plantados 120 hectares de vinha e recuperado um antigo picadeiro com um elevado valor patrimonial. O autarca destacou também que o Programa de Ação Territorial envolve não só Rio Frio, mas também a Barroca d ´Alva como polos de desenvolvimento turístico e que Rio Frio tem “em termos patrimoniais, algo que para Alcochete é fundamental: o Canto das Adegas ou Porto dos Cacos, a mais importante estância arqueológica de produção de ânforas da Península Ibérica” para a qual está prevista a criação de “um centro de interpretação arqueológica”.

“O lançamento do vinho Foral de Alcochete é um projeto que nasceu de uma visão que temos vindo a construir em parceria com a Câmara Municipal de Alcochete para o território em que nos inserimos”, sublinhou o Presidente do Conselho de Administração da Sociedade Agrícola de Rio Frio.”Quando começámos a trabalhar em conjunto sobre as potencialidades do território foi para nós muito claro que a criação de produtos ou serviços tinha que ser respeitadora da natureza, do ambiente, mas tinha que conseguir integrar a história e a cultura e trazê-las para dentro dos nossos produtos para criar diferenciação numa região que está a 30km da capital e a 20km do Aeroporto Internacional de Lisboa”, acrescentou José Ramos Rocha.

“Espero que gostem deste “Foral” que vai ficar perene porque não é só comemorativo dos 500 Anos do Foral de Alcochete (…) que perdura do rei D. Manuel I para a posteridade na forma de uma garrafa, um néctar que esperamos que seja apreciado por todos”.

A animação musical do evento de 19 de Junho contou com a colaboração da Casa da Malta com um apontamento de fado por João Marques e Américo Pires, e João Veludo na viola e Pedro Vila Nova na guitarra.

Município de Alcochete © 2015 | Todos os direitos reservados

wc3 wcag 2.0 amrs logotipo logotipo wiremaze