Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Espetáculo solidário angaria fundos para associação Canitos

1 1 750 2500
2016/11/09
Vários grupos de dança e de música da escola “Sinfonia e Eventos” estiveram no passado sábado, 5 de novembro, no fórum cultural com um único objetivo: angariar fundos para a associação “Canitos”.

Com um ingresso solidário, no valor de €5, o público deixou-se contagiar por uma tarde cultural bem animada, ao mesmo tempo que contribuiu para a melhoria das condições de vida dos 158 patudos (dos quais 10 são cachorros com um mês de vida) que atualmente residem no centro municipal de recolha de cães (CMRC) à espera de nova residência.

“As receitas angariadas vão servir para cobrir as despesas médico veterinárias e alimentação especial que temos de comprar”, sublinhou Nuno Pascoal, presidente da “Canitos”, que revelou-se satisfeito com os resultados desta iniciativa solidária. “Tivemos uma assistência bastante significativa, a organização correu muito bem e todos os elementos da associação, da escola Sinfonia e Eventos e do fórum cultural estiveram muito bem e estão de parabéns (…)”, destacou.

Também da mesma opinião positiva partilha o vereador Jorge Giro que salientou que estas iniciativas são sempre de salutar e importantes para transmitir mensagens de consciência. “Em 2004, o nosso centro municipal de recolha de cães tinha, em média, 30 residentes e, em 2016, temos mais de 150 residentes, o que, no fundo, obriga a um trabalho muito maior por parte da câmara municipal, mas, essencialmente, da Canitos e dos voluntários envolvidos nesta política de bem-estar animal”, afirmou Jorge Giro.

Com 36 boxes, 2 pátios e 20 casotas, o CRMC apresenta melhores condições e, para o vereador da câmara municipal, trata-se de um equipamento em que os resultados só são possíveis graças ao protocolo firmado entre a câmara municipal e a associação Canitos: “Esta sinergia, este conjunto de conjunto de esforços é fundamental para concretizar este projeto porque são visíveis as condições daquele espaço que estão substancialmente melhores, não só porque foram construídas novas boxes, mas também muito pelo apoio dos voluntários”, referiu o autarca que recordou ainda que Alcochete foi um dos concelhos pioneiros na política de não abate de animais.

Apesar do trabalho de parceria que tem vindo a ser desenvolvido, é necessário continuar a trabalhar no terreno, até porque existem dificuldades que são sentidas no trabalho diário: “As principais dificuldades sentidas pela associação são mesmo a falta de verbas para fazermos face às despesas médico-veterinárias, medicação e ração específica para diabetes e problemas urinários”, destaca Nuno Pascoal.

Para fazer face a estas despesas, para além da realização de iniciativas solidárias, a associação Canitos promove outras ações com vista a recolher contributos, tal como nos explica o presidente desta associação: “A forma mais fácil que existe para contribuírem é tornarem-se nossos sócios. O valor mínimo mensal é de €2,50 e pode fazer toda a diferença. Podem também apadrinhar um dos patudos do canil, tornarem-se voluntários, ajudando quer nas atividades do canil, como nas atividades exteriores, como ações de recolha de alimentos e participação em eventos, inscrevendo-se no nosso banco de boleias e de Famílias de Acolhimento Temporário (FAT)”.

A Canitos disponibiliza ainda um número solidário (760 501 575), cuja chamada, no valor de €0,60 (+iva), equivale a uma tigela de ração para os “amigos de quatro patas”.

Município de Alcochete © 2015 | Todos os direitos reservados

wc3 wcag 2.0 amrs logotipo logotipo wiremaze