Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Campeonato Nacional de CCE realizou-se em Rio Frio

Rio frio premios  272  1 1024 2500
12 Abril 2016
O campeonato nacional de Concurso Completo Equitação 2016 disputou-se no início de abril no Polo Equestre de Rio Frio, apurando os melhores de Portugal nos escalões seniores, jovens cavaleiros e juniores.

Cerca de 50 conjuntos estiveram em competição no fim de semana de 2 e 3 abril, nos 5 níveis de provas: iniciação, preliminar, 1,2 e 3 estrelas especial.

“O CCE correu muito bem, a informação que me foi transmitida pelos treinadores, cavaleiros e sponsors foi bastante positiva”, ainda que este ano o CCE se tenha realizado numa data pouco comum, tendo em conta as edições anteriores pois “normalmente o campeonato nacional costuma ser em novembro/ dezembro, mas atendendo aos eventos internacionais que vão decorrer fora do país, nomeadamente os de apuramento para os jogos olímpicos houve esta necessidade de antecipar o campeonato nacional para esta data, caso do João Duarte Silva que já está apurado para a prova de Badmington, em Inglaterra, onde vai decorrer um dos CCE de apuramento para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro”, explicou o responsável técnico do Polo Equestre de Rio Frio, Abel Matroca.

No sábado, dia 2 de abril, disputaram-se as provas de ensino e de cross, que ditou o afastamento do campeão em título, Francisco Stilwell, por lesão do seu cavalo Super de Fôja, e depois no domingo a prova de obstáculos que confirmou os campeões deste ano.

Padro Mariano com Muriel de Belene, vice-campeão de jovens cavaleiros em 2015, sucede assim a Francisco Stilwell, e sagrou-se campeão nacional sénior, num CNC E***, acompanhado no pódio pelo segundo lugar do 2.º Sargento Luis Fortes com Xeique. O terceiro lugar do pódio não foi ocupado por falta de conclusão da prova pelos restantes conjuntos em competição.

O campeonato nacional de jovens cavaleiros confirmou João Netto Bacatelo, com Benny Fortunus, como bi-campeão, num CNC**, que consagrou também João Maria Duarte, com Burguiba, com a medalha de prata, e Madalena Viegas de Almeida, com Ultimato de Fiuza, com a medalha de bronze.
Anthony Lupi Hart, com Tomgar d’Vinci, sagrou-se campeão nacional de juniores, depois de em 2015 ter sido vice-campeão, e em segundo lugar ficou Joaquim Grave, com Esmeralda.

O concurso completo de equitação é uma modalidade muito exigente para o binómio, cavalo e cavaleiro, uma vez que reúne numa mesma prova três modalidades olímpicas: o ensino, os saltos de obstáculos e o cross. Esta última de grande espetacularidade, devido ao grau de exigência física e mental, que é levada ao extremo na transposição de obstáculos físicos e naturais durante um extenso percurso no campo. Neste âmbito o Polo Equestre de Rio Frio investiu na construção de novas pistas de obstáculos, assegurando as condições necessárias para a realização de provas internacionais de CCE.

“Existiu um investimento muito grande na construção de saltos e nas pistas, pois tivemos de as redesenhar e prepará-las ao nível de sedimentação e terraplanagem, mas agora temos pistas que nos permitem organizar provas de duas e três estrelas”, disse o Cor. Abel Matroca, que adiantou que “estão em preparação novas pistas, novas zonas de saltos, um lago artificial, que vai permitir saltos espetaculares para a água”.

Neste fim de semana destacou-se ainda a égua Flor de Rio Frio, que na segunda prova em que participa arrecadou o 3.º lugar no CNC preliminar.
“Ficámos muito contentes com a prestação desta égua, que se portou muito bem nesta prova, beneficiando também da experiência do cavaleiro José Barradas partiu em 1.º lugar para a prova de obstáculos, mas deu um toque e passou para terceiro. É assim o desporto equestre”, referiu ainda o mestre de equitação.

Município de Alcochete © 2015 | Todos os direitos reservados

wc3 wcag 2.0 amrs logotipo logotipo wiremaze