Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Autarquia expõe estudos e projectos de requalificação para frente ribeirinha

Exp regurbana 1 750 2500
13 Dezembro 2010

No sentido de divulgar e auscultar a população em relação aos projectos de requalificação para a Frente Ribeirinha, a Câmara Municipal inaugurou no passado sábado, 11 de Dezembro, na Galeria Municipal, a exposição “Regeneração da Frente Urbana de Alcochete” que estará patente ao público até 25 de Fevereiro de 2011.

“Esta exposição, agora documentada e que hoje inauguramos, representa um primeiro contributo para ‘percorrermos’ o nosso passado e presente e deitar um ‘olhar’ sobre o futuro de Alcochete” salientou o Presidente da Câmara Municipal no início da cerimónia de inauguração.

Nesta exposição “estão patentes as intervenções e projectos considerados pela Autarquia como estruturantes para o nosso Concelho, garantindo assim que os cidadãos conheçam as propostas em curso e participem activamente na construção da nossa terra”, acrescentou Luís Miguel Franco.

Através de nove painéis, a Autarquia divulga os estudos e projectos de requalificação do Miradouro Amália Rodrigues, da Rua do Norte, do Largo da Misericórdia, da Avenida D. Manuel I (terrestre e marítima), da Rua Chão do Conde/ Rua Carlos Manuel Rodrigues Francisco, da Rua João de Deus/ Rua do Catalão e do Largo Coronel Ramos da Costa/ Largo João da Horta.

No âmbito das parcerias estratégicas estabelecidas, o Presidente da Câmara Municipal destacou ainda o Plano de Pormenor do Alto dos Moinhos – Parque Urbano Ribeirinho que, desenvolvido em parceria com a Libertas S.A., constituirá um aprazível espaço verde, de estadia e lazer, com cerca de oito hectares.

A Fundação João Gonçalves Júnior, a Santa Casa da Misericórdia, o Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade/ Reserva Natural do Estuário do Tejo e a Administração do Porto de Lisboa são as entidades que, em parceria com a Câmara Municipal, se candidataram ao Programa de Acção para a Regeneração da Frente Ribeirinha e cujos projectos estão igualmente patentes nesta exposição.

“A Regeneração da Frente Urbana de Alcochete constitui um aliciante desafio que será o ponto de partida para a implementação de um novo modelo de valorização da Vila com impactos ao nível do ordenamento do território e com repercussões arquitectónicas, paisagísticas, ambientais, sociais e económicas”, salientou Luís Miguel Franco.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal reafirmou a necessidade de haver um desenvolvimento sustentável no Município não descurando, contudo, os aspectos identitários que distinguem Alcochete.

“Precisamos de um desenvolvimento sustentável mantendo, no entanto, de forma consciente e planeada muitos dos aspectos que caracterizam o nosso território e que constituem factores de atracção a quem nos procura e a quem sempre cá viveu. Refiro-me, naturalmente, a um território em que a tradição e aspectos identitários relacionados com o rio e a lezíria constituem eixos de identificação fortíssimos que mantêm a nossa comunidade fiel e a um conjunto de manifestações culturais que constituem traço de profundo reconhecimento identitário local que pretendemos manter”, destacou.

Estiveram igualmente presentes na inauguração desta exposição a Presidente da CCDR-LVT, Teresa Almeida, a Presidente da Administração do Porto de Lisboa (APL), Natércia Cabral, o Director do IGESPAR, Gonçalo Couceiro, o Director do Departamento das Zonas Húmidas da RNET, João Farinha, o Provedor da Santa Casa da Misericórdia, Joaquim Pereira, e o Presidente da Fundação João Gonçalves Júnior, Paulo Alves Machado.

Na sua intervenção, a Presidente da CCDR-LVT congratulou a Câmara Municipal pelo trabalho realizado até à data e mostrou-se bastante optimista quanto ao futuro: “A nossa expectativa é que, muito em breve, se possa começar a verificar aquilo que é uma ambição por parte da Câmara Municipal de Alcochete e para a qual, enquanto gestora do Programa Operacional, temos toda a vontade para colaborar”.

“O nosso objectivo é chegar a 2013 e termos a satisfação de ver que estes projectos passaram de vontades e são, na verdade, uma benfeitoria que é feita a esta população em primeiro lugar, mas também a todos os que vivem na Área Metropolitana de Lisboa”, frisou Teresa Almeida.

Durante a inauguração, os parceiros envolvidos no Programa de Acção também explicaram a importância dos seus projectos, assim como da fase de execução em que se encontram.

De forma a garantir a concretização dos respectivos projectos, a Câmara Municipal constituiu uma equipa multidisciplinar, formada por técnicos da Autarquia, e convidou o professor Sidónio Pardal para coordenar a execução de algumas das mais relevantes operações urbanísticas na zona ribeirinha de Alcochete.

Durante a visita à exposição, o professor Sidónio Pardal destacou que as intervenções vão ter um toque minimalista, “mas vão ser incisivas porque o grande desafio é manter a memória do local”.

A inauguração da exposição “Regeneração da Frente Urbana de Alcochete” contou ainda com um momento musical com Sidónio Pereira (guitarra portuguesa), António Amorim (viola) e Cecílio Isfan (violino).
A exposição pode ser visitada nos dias úteis, das 09h00 às 18h00, até 25 de Fevereiro de 2011.

Discurso do Presidente da Câmara Municipal

Estudos e projectos da Regeneração da Frente Urbana de Alcochete

Município de Alcochete © 2020 | Todos os direitos reservados

wc3 wcag 2.0 amrs logotipo logotipo wiremaze