Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Jardim d'Arte

Em Dezembro, a Câmara Municipal promove o Jardim d’Arte, uma autêntica montra de artesanato e doçaria local ao ar livre que, ano após ano, atrai cada vez mais visitantes à Vila de Alcochete. Integrado no calendário anual de eventos do Município, o Jardim d’Arte assume-se como um espaço de divulgação e promoção de trabalhos artesanais, criados localmente, e de doçaria típica do Concelho.
Desde 2008, o Jardim d’Arte tem vindo a contar com uma participação crescente de produtores locais que vêem, nesta iniciativa, uma excelente oportunidade para estabelecerem um contacto directo com os consumidores. O Jardim d´Arte integra outras iniciativas culturais, como animações de rua e sessões de conto, tornando-se numa excelente acção de dinamização local.
 

Jardim d´Arte 2015 Jardim d´Arte 2015

Em 2015, os participantes no Jardim d´Arte destacaram as condições excecionais da vila de Alcochete para a realização de eventos nos espaços públicos.

Na oitava edição, o Jardim d´Arte contou com 17 participantes e decorreu durante dois dias no largo de São João com o objetivo de promover e valorizar o artesanato e doçaria locais.

Para os participantes no evento, o balanço da iniciativa é muito positivo, uma vez que promove e divulga peças artesanais e a doçaria do concelho, permitindo ao público conhecer produtos e adquirir peças únicas personalizadas.

Jardim d´Arte 2015 Marta Catalão

Residente em Alcochete, Rute Nunes, já com várias participações no evento, considerou que “o Jardim d´Arte é uma boa forma de os locais mostrarem o seu artesanato” e por isso está disponível para estar presente em mais edições. Para a artesã, a animação dos espaços públicos “não só traz mais gente de fora para conhecer a vila como agrada aos locais”.

A participar pela primeira vez no evento, Marta Catalão, de 27 anos e residente em Alcochete, tinha à venda bijuteria e artigos referentes à Associação de Danças Sevilhanas Rocieras de Alcochete e à santa padroeira das sevilhanas, a Nossa Senhora del Rocio. Segundo Marta Catalão, o Jardim d´Arte “é muito importante para o comércio”.

Escola Comunitária Doces da Titi


Na banca da Escola Comunitária estava Dalva Harnisch, de 62 anos, nova moradora em Alcochete. Para a participante, o Jardim d´Arte é uma iniciativa muito boa porque integra a população e pessoas de várias idades, permite travar amizades e reforçar o espírito de comunidade. Dalva Harnisch é da opinião que a vila de Alcochete é o cenário ideal para realizar iniciativas deste cariz porque “é uma vila turística, bonita, que recebe muitas pessoas de Lisboa e arredores e que tem sempre muitas atividades”.


A “Doces da Titi” de Isabel Oliveira apostou na venda de bolos, bolachas e biscoitos, tudo confeção caseira. Residente em Alcochete, a doceira, de 42 anos, considera que o Jardim d´Arte “é dinamizador do comércio local” e permite “conseguir mais a rotatividade dos produtos”. A participar pela segunda vez, Isabel Oliveira mostra-se disponível para estar presente noutras edições do evento.

Babylicas  Emídio Teixeira

A dar os primeiros passos nesta atividade, Ana César, da “Babylicas”, mostrou-se disponível para participar mais vezes. “Acho uma boa iniciativa. Dá oportunidade de mostrar localmente os produtos de quem faz artesanato e doçaria”, diz a artesã, de 34 anos e residente em São Francisco.


Para Emídio Teixeira, que produz trabalhos originais em aço e inox, o Jardim d´Arte devia realizar-se mais vezes nos vários espaços públicos da Vila. Com 58 anos e natural de Alcochete, o artesão defende ainda que Alcochete devia ter um espaço onde fosse possível divulgar o artesanato local aos fins-de-semana.

Amélia Frade

O gosto por espaços ao ar livre também foi expresso pela doceira Amélia Frade. “Acho que é uma boa iniciativa para mostrarmos os nossos produtos e para as pessoas nos conhecerem. Em Alcochete veem-se muitas pessoas na rua”, disse. Com 60 anos e moradora em São Francisco, Amélia Frade tinha à venda compotas caseiras, mel e os bolinhos da sua amiga Maria de Jesus.


Também a vender doçaria, Isaura Santos, participou pela primeira vez no Jardim d´Arte em representação do Clube Náutico com a venda de produtos gourmet. Para a participante, de 52 anos, o Jardim d´Arte “é uma iniciativa fantástica e Alcochete uma vila espetacular para realizar iniciativas de animação de rua”.

O Jardim d´Arte 2015 contou com os seguintes participantes: A loja das bugigangas, Alcobarro, Amélia Frade e Maria de Jesus, Ana Fonseca, Arte em Movimento, Associação Pétalas d´Ideias, Babylicas, Cristina Mourão, Doces da Titi, Emídio Teixeira, Escola Comunitária de Alcochete, Gelinha Handmade, Gourmet – Clube Náutico de Alcochete, Ideias de Encantar, Manualidades dos Dias, Maria Guadalupe Araújo e Sevilhanas Rocieras de Alcochete.



Município de Alcochete © 2015 | Todos os direitos reservados

wc3 wcag 2.0 amrs logotipo logotipo wiremaze