Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Sessão solene destaca méritos dos bombeiros de Alcochete

Prcma 1 750 2500
14 Novembro 2017
O mérito, profissionalismo e altruísmo dos soldados da paz estiveram em destaque na sessão solene comemorativa do 69.º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcochete (AHBVA), que decorreu no dia 11 de novembro, no pavilhão da escola EB 2,3 El-Rei D. Manuel I, em Alcochete.

O ato solene foi presidido pelo presidente da Câmara Municipal de Alcochete, Fernando Pinto, pelos presidentes da Assembleia Geral e da Direção dos bombeiros, respetivamente Jorge Arrôs e Norberto Barão, pelo presidente da Assembleia Municipal, Mário Catalão Boieiro, pela presidente da Junta de Freguesia de Alcochete, Natacha Patinha, pelo comandante distrital de Operações de Socorro de Setúbal, Elísio Oliveira, pelo representante da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, pelo representante da Federação dos Bombeiros do Distrito de Setúbal, comandante Carlos Picado e pelo comandante dos bombeiros voluntários de Alcochete, Paulo Vieira.

A assistir à cerimónia estiveram os vereadores, os presidentes das juntas de freguesia, os representantes das entidades civis e militares e de outras corporações da região, sócios, familiares dos bombeiros, convidados e população.

O presidente da Câmara Municipal de Alcochete manifestou alegria pela comemoração do aniversário da associação dos bombeiros, recordando os seus protagonistas, com os quais teve oportunidade de privar na qualidade de bombeiro.

“Recordo-me com enorme saudade do comandante Estêvão Nunes, que foi meu comandante quando em tempos também vesti a farda da qual me orgulho”, disse Fernando Pinto, salientando que a associação dos bombeiros de Alcochete não tem tido “um caminho fácil” e que a Câmara se associou à comemoração do aniversário com a atribuição de um apoio financeiro para aquisição das fardas para três bombeiros.

Na qualidade de bombeiro, Fernando Pinto lembrou que a AHBVA lhe ofereceu “cinco anos de educação, de altruísmo e de oportunidade de servir a causa pública e o próximo e de seguir literalmente aquele lema que nunca mais esqueceu e que é “vida por vida”.

“Recordo com muita saudade alguns daqueles que, tal como aconteceu comigo, vestiram esta honrosa farda e que hoje não podem estar aqui presentes”, afirmou o autarca, dando como exemplo o falecido bombeiro Armando Ferreira, recordado nesta sessão pela sua irmã, Vítor Pires, cuja esposa recebeu o emblema dos 50 anos de associados e outros bombeiros como o Justino e o Renato

“Hoje é um dia, para mim em particular, de coração cheio porque estou naquela que é a minha segunda casa, estou com aqueles que são a minha segunda família (…) e trago-vos uma palavra que para mim tem um significado muito especial e que nunca, jamais e em tempo algum, se tornará uma palavra vã que é obrigado, obrigado em nome de Alcochete”, referiu. “É um privilégio para mim, uma honra enquanto presidente da câmara municipal de Alcochete, ter este corpo de bombeiros, servido por tantos outros que não vestem a farda e que são os elementos da direção e restantes órgãos sociais”, acrescentou o autarca, dando conta da sua total disponibilidade e do Executivo Municipal para apoiar a atividade dos bombeiros.

Também o presidente da Assembleia Municipal de Alcochete, Mário Catalão Boieiro, que faz parte dos órgãos sociais da associação dos bombeiros e colabora graciosamente como contabilista (o que motivou um agradecimento público por parte da direção), deu conta da sua emoção por estar participar na cerimónia. Para este autarca, “é preciso que as entidades públicas do país passem das palavras aos atos no que respeita aos apoios aos bombeiros”.

Os órgãos sociais da AHBVA atribuíram publicamente louvores à Junta de Freguesia de Alcochete e ao seu presidente cessante, Estêvão Boieiro, no que consideraram ser “uma justa homenagem a um amigo desta casa, que muito deu do seu tempo e dedicação, que merece o nosso respeito e deve servir de exemplo porque soube sempre contribuir de forma ativa e empenhada para que fossem encontradas soluções para a resolução dos mais variados problemas”.

Na sua intervenção, a atual presidente da Junta de Freguesia de Alcochete, Natacha Patinha, enalteceu a atividade da associação dos bombeiros e agradeceu “aos homens e mulheres que, no seu dia a dia, escolheram a missão de ajudar e salvar o próximo”. “Em nome da Junta de Freguesia de Alcochete felicito nesta data todos os bombeiros (…) e presto uma sentida homenagem e um agradecimento à associação humanitária por tudo o que têm feito ao longo destes 69 anos”, disse.

Nesta sessão solene, a Liga dos Bombeiros Portugueses, representada pelo comandante Adelino Gomes, distinguiu o subchefe Joaquim Gil da Silva com a atribuição do crachá de oiro e o chefe Serafim Adriano Neves e o bombeiro de 1.ª André Miguel Jesus também foram distinguidos com a medalha de serviços distintos.

“Bombeiros de Alcochete, hoje é o vosso dia de festa, o dia em que vos é reconhecido os méritos e o vosso altruísmo (…) conheço-vos do terreno e de grandes lutas, de trabalhos árduos e sei que são um corpo de bombeiros que nunca vira a cara à luta”, sublinhou o comandante Adelino Gomes. Este responsável saudou os dirigentes associativos e a equipa de comando que, a partir desta sessão solene, passou a contar com mais um elemento com a tomada de posse de Rui Manuel Oliveira Pintado das funções de adjunto, considerado pelo comandante dos bombeiros de Alcochete como “uma peça fundamental para o sucesso do comando”.

O presidente da Assembleia Geral da AHBVA começou por felicitar o presidente e Executivo municipais anteriores por ter sido possível transferir a propriedade dos terrenos onde está construído o quartel para o nome da associação e prosseguiu com os cumprimentos a todos os bombeiros e bombeiras “pelo desempenho cabal das suas missões” e à direção da associação “pelo extraordinário trabalho desenvolvido que, com rigor, disciplina e muita organização, conseguiu estabilizar financeiramente a associação”.

A propósito do louvor à Junta de Freguesia de Alcochete, Jorge Arrôs disse que “numa conjuntura adversa como aquela que a associação passou de 2012 a 2015 foi o Executivo da Junta, disponível e prestável, quem compreendeu as dificuldades e em conjunto encetámos formas para as ultrapassar”, que se traduziram numa parceria para prestação de serviços na praia dos Moinhos e no apoio da Junta às atividades culturais da associação dos bombeiros.

Os órgãos sociais da AHBVA atribuíram vários louvores: à corporação dos bombeiros voluntários que, “num ano altamente assolado pelos incêndios (…) soube dar uma resposta eficaz, à altura da sua grandeza, profissionalismo e generosidade”; à fanfarra dos bombeiros, “pelo seu trabalho e extraordinário desempenho”, com destaque para o seu dirigente, Diamantino Costa, “que com trabalho árduo, persistente e profícuo, consegue motivar os seus elementos”.

O comandante dos bombeiros de Alcochete, Paulo Vieira, também foi homenageado pela “elevada competência técnica, sentido profissional, noção de responsabilidade, sentido de dever e grande prontidão no desempenho da sua profissão”.

No seu discurso, Paulo Vieira, solicitou um aplauso para todos os que combateram os incêndios e referiu “que não tem sido fácil gerir para que o socorro e o transporte de doentes estejam salvaguardados”, mas “que o corpo de bombeiros tudo tem feito para conseguir atingir o objetivo de bem socorrer e prestar o melhor serviço possível à comunidade”. Este responsável apelou a um reforço do recrutamento, considerando-o “fundamental”, bem como “acarinhar, respeitar, motivar e dar aos bombeiros o equipamento necessário para a sua proteção física”.

O presidente da Direção da AHBVA recordou os fundadores da associação e destacou que “todos os dias, a qualquer hora do dia ou da noite, homens e mulheres têm como missão arriscar a própria vida para salvarem outras que, porventura não conhecem, e é este o verdadeiro espírito de entrega e mais profunda solidariedade para com os nossos semelhantes”.

Norberto Barão manifestou orgulho nas duas escolas de estagiários promovidos durante a cerimónia, que “são a prova viva de que os jovens de hoje ainda se sentem atraídos pelo voluntariado”, defendeu a aposta na formação e treino operacional de todos os bombeiros e enumerou algumas carências, desde equipamentos de proteção individual, substituição das viaturas de combate aos fogos à necessidade de efetuar obras de manutenção e ampliação do quartel e a urgente necessidade de criação de uma equipa de primeira intervenção em Alcochete.

A concluir a sua intervenção, o dirigente associativo fez vários agradecimentos, nomeadamente às equipas que organizam as feiras de 2.ª mão e à equipa do Rendimento Social de Inserção da Escola Profissional do Montijo, que angariou verbas para aquisição da ambulância, benzida pelo Padre Ramiro Ferreira e apadrinhada por António Gonçalves, do Grupo Libertas, e pela equipa do RSI, destacando-se o trabalho desenvolvido por Fátima Vieira, que também foi homenageada durante a sessão solene.

Ainda no decorrer da cerimónia vários bombeiros foram promovidos às categorias de bombeiros de 1.ª e 3.ª e prestaram juramento e foram atribuídos pelo comando vários louvores aos bombeiros que combateram os fogos florestais e que se distinguiram pela assiduidade.

Bombeiros15 1 1024 2500
Bombeiros2 1 1024 2500
Bombeiros3 1 1024 2500
Bombeiros4 1 1024 2500
Bombeiros5 1 1024 2500
Bombeiros6 1 1024 2500
Bombeiros7 1 1024 2500
Bombeiros8 1 1024 2500
Bombeiros9 1 1024 2500
Bombeiros10 1 1024 2500
Bombeiros11 1 1024 2500
Bombeiros12 1 1024 2500
Bombeiros13 1 1024 2500
Bombeiros14 1 1024 2500
Bombeiros16 1 1024 2500
Bombeiros17 1 1024 2500

Município de Alcochete © 2015 | Todos os direitos reservados

wc3 wcag 2.0 amrs logotipo logotipo wiremaze